A finitude da vida – Gabriel Garcia Marquez se vai

A notícia do falecimento de Gabo reaviva na memória a marca deixada por suas obras lidas em momentos de vida diferentes  para cada um e que, por isso, têm um particular efeito em seus leitores.

100 Anos de solidão foi para mim a mais marcante quando a li em minha adolescência. Como poderia uma só obra percorrer as agruras de uma família em 100 anos de existência. Descendentes vivendo conflitos semelhantes em diferentes épocas. Nunca mais esqueci.

O amor nos tempos do cólera, este mais recente, foi também uma bela obra. Como não se solidarizar com o personagem que amou uma única mulher por toda a sua vida. O filme, mesmo sendo alvo de críticas, conseguiu reproduzir muito bem o enredo do livro.

Vai continuar vivo em suas obras e por meio de sua história de vida.

Gabo

 

 

 

 

Publicado por daniman66

Mestre em Educação: currículo pela PUC/SP. Engenheira de formação, especialista em gestão empresarial, marketing interativo e planejamento estratégico. Editora e Educadora. Tecnologia e internet são os meios que utiliza para se comunicar com seu público. Escritora/blogueira e autora do livro infantil "Tibi e Quequé e as aventuras no mundo dos adultos". Ciclista como estilo de vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: