Como medir habitos de leitura por meio do consumo e dos programas da TV

Lendo o artigo do Claudio de Moura Castro na última edição da revista Veja lembrei-me de uma triste constatação recente ao assistir de relance na academia a um programa da Ana Maria Braga onde ela desafiou a si propria e mais dois telespectadores a ficarem “desplugados” por 24h. No artigo do Claudio ele descreve como tentou em vão encontrar estantes adequadas para livros nas grandes redes do varejo. Em nenhuma delas foi possível encontrá-las. Há diversos tipos, cores e tamanhos para acomodar TV’s, Home theathers, enfeites, porta-retratos, mas para livros há que se contentar com os projetos personalizados feitos pelos marceneiros. Talvez seja por isso que em casa tenho uma estante comprada pronta que está envergada pelo peso dos livros. Com certeza não foi concebida para este uso. Já no exterior, pela pesquisa que ele fez pela internet, tais estantes são fartas. Voltando ao programa da Ana Maria fiquei atônita para não dizer decepcionada quando ao mostrar o que as pessoas ficaram fazendo nas 24h sem acesso a computador, laptop, tablet, smartphones, nenhuma delas pegou em um livro para ler. Ao contrário, ficaram no sofá com a TV ligada esperando as horas passarem, sentindo abstinência pelos gadgets. Ora, se fosse eu, que sonho em poder me desligar um pouco, pegaria os livros começados, qualquer um deles, que fazem fila no meu criado-mudo e me colocaria a ler. Você deve estar se perguntando o que tem a ver o artigo do Claudio com o programa da Ana Maria? Ora, ambos dizem muito sobre o hábito de leitura da maioria dos brasileiros. Ambos dizem que a leitura é insignificante. Outro dia fiquei feliz quando uma mãe de dois pré-adolescentes me disse que a diversão maior deles é ir à livraria aos domingos. Criar o hábito da leitura só depende de nós, como pais, educarmos pelo exemplo. Boa leitura!

Publicado por daniman66

Conselheira de Administração pelo IBGC com formação em engenharia Mecânica Aeronáutica e Mestre em Educação, além de especialista em gestão empresarial, planejamento estratégico e marketing interativo. Sustainability Management pela University of Cambridge. Climate Reality Leader (The Climate Reality Project, fundação do Ex-presidente Al Gore). ESG advocate. GRI Certified Training Center (Bridge3). Nos últimos 20 anos atuou como Vice-Presidente executiva e sócia na Manole Conteúdo. Diretora da Associação Brasileira de Direitos Reprográficos (ABDR), Membro do conselho curador da Fundação Sociedade Brasileira de Pediatria (FSBP), Membro dos comitês: Empresas Familiares do IBGC, Meio Ambiente e Energia e de Propriedade Intelectual do ICC (Bridge3). Membro do WCD, Membro do GRI, Membro do IBGC, Membro do ICC (Bridge3).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: